domingo, janeiro 09, 2011

PARDIEIROS » E O SEU PATRIMÓNIO HISTÓRICO

2009AGO17 - A VISITA ENRIQUECEU OS NOSSOS CONHECIMENTOS
Tínhamos ouvido falar da Fonte Histórica de Pardieiros. Histórica por ser muito antiga, histórica porque neste lugar, seguramente, ter-se-ão passado factos que fizeram/fazem a história da vida de muitos Pardieirenses. Quantos, naquele lugar maravilhoso viveram momentos felizes e amorosos e quantos, a partir daquele local, constituíram uma vida familiar sã e duradoira? É normal, porque o Nosso Povo sempre põe nas suas canções alguns dos episódios vividos junto das fontes.
Vejamos o que já foi escrito sobre:
" PARDIEIROS
Povoação da freguesia de Beijós, é atravessada pela estrada que liga esta FONTE - PARDIEIROSlocalidade a Moreira e dali com vias de acesso para Viseu e Nelas. Dista 3 km da sede da freguesia e 15 km de Carregal do Sal, sendo o povo mais distante da sede do concelho. 
Os seus campos atingem, a Norte, as margens do Rio Dão, limitando, bem próximo, a Este e Nordeste, com as terras do concelho de Viseu. Note-se, como curiosidade, que já em 1612, num documento de demarcação entre o concelho de Oliveira do Conde e o termo da cidade de Viseu, se referia que, a partir do marco da Pedra dos Galhos, a linha de demarcação inflectia à ponte, na direcção de Pardieiros.
Povoação que, como tantas outras do concelho, vive ainda, essencialmente, da agricultura, tem uma antiga e bonita Capela, devota a Santo Antão. Ali existe ainda, embora sem utilização, uma fonte remota, reconstruída em 1863, atestando o velho passado desta típica povoação."
By Hermínio da Cunha Marques - in Carregal do Sal - No Coração da Beira - p95.
Nós fomos visitar aquela fonte que o Povo decidiu limpar e trazer à luz do dia, uma maravilha histórica quase desconhecida do Mundo. Todavia, estamos convictos de que, por várias razões,  não haverá Pardieirense que a desconheça. No seu arco granítico ostenta a data de 1872, talvez o ano em que foi realizada alguma das suas restaurações.
Vejamos as imagens que colhemos na Aldeia e daquele local:
video

2 comentários:

  1. Gostei imensamente de ler, um pouco, de minha hitória, pois sou pardieirense também.
    Cada vez que ouço falar da minha terra:Pardieiros, o meu coração se enche de saudades e de alegria, ao mesmo tempo.
    Meu nome é António Gomes de Figueiredo (Paliteiro).
    Que Deus vos abençoe.

    ResponderEliminar
  2. Olá António Gomes de Figueiredo
    Seja bem vindo a este lugar.
    Gostámos imenso de o ter encontrado por aqui.
    Esperamos voltar a falar da sua Terra Natal, para aqui divulgar tudo o que ela tem de bom e que, como é normal, alimenta o seu orgulho.
    Um Grande Abraço.
    Volte... sempre!

    ResponderEliminar

Os seus comentários enriquecem a nossa prestação. Seja bem vindo. Obrigado pela sua colaboração.